Baixa oferta de crédito faz empresas usarem imóveis para levantar dinheiro

Baixa oferta de crédito faz empresas usarem imóveis para levantar dinheiro

Cynthia Decloedt

02 de julho de 2020 | 04h20

A entrega do imóvel como garantia para a tomada de recursos está sendo a solução encontrada por algumas empresas para quitar dívidas e darem andamento a suas operações em meio à pandemia, já que o crédito bancário e do mercado de capitais segue direcionado às maiores empresas. Um bom exemplo do interesse nesse tipo de empréstimo está nos volumes registrados pela novata Pontte, fintech de crédito digital especializada em home equity, fundada em maio do ano passado.

Em alta. De janeiro a junho deste ano as simulações cresceram 230%, em relação a julho a dezembro de 2019. Em termos de volumes, foram requisitados R$ 2,8 bilhões em recursos, montante que já supera os R$ 1,7 bilhão dos oito meses de funcionamento da fintech no ano passado. O valor médio dos empréstimos pedidos, que equivalem a 50% dos imóveis dados em garantia, tem ficado na casa de R$ 440 mil.

contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

crédito#empoçamentoPMEs

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: