Banco digital da Caixa terá mulher no comando

Banco digital da Caixa terá mulher no comando

Aline Bronzati e André Ítalo Rocha

17 de novembro de 2020 | 05h05

Criação de banco digital da Caixa ganhou força após o pagamento do auxílio emergencial durante a pandemia por aplicativo da instituição. Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

O banco digital da Caixa Econômica Federal será presidido por uma mulher, abrindo uma frente em um espaço dominado por homens. A escolhida é a vice-presidente interina de logística e operações da instituição, Thays Cintra Vieira. Pessoa de confiança do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ela mescla experiência no varejo e na área digital. No passado, tocou a gestão dos canais de correspondentes, lotéricas e agências. Em 2019, assumiu a diretoria de canais do banco público. Procurada, a Caixa não comentou a escolha de Thays para a nova unidade.

Tijolinhos. O banco digital da Caixa já está sendo estruturado. Este mês, um pedido de autorização deve ser encaminhado ao Banco Central, passo essencial para tirá-lo do papel. O banco digital da Caixa nascerá com mais de 100 milhões de contas, criadas para o pagamento do auxílio emergencial durante a pandemia.

Sob medida. A ideia da Caixa é utilizar o novo braço para ampliar a bancarização no País a partir da oferta de produtos customizados como microcrédito e microsseguros. O negócio também será alvo de uma abertura de capital, que poderá acontecer no Brasil ou no exterior – em especial, na Nasdaq, bolsa dos pesos pesados do setor de tecnologia.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: