Banco do Brasil empresa quase R$ 5 bi e bate cota do Pronampe

Banco do Brasil empresa quase R$ 5 bi e bate cota do Pronampe

Anne Warth

10 de julho de 2020 | 18h56

Fachada do Banco do Brasil no centro do Rio de Janeiro. Crédito da foto: FABIO MOTTA/AGENCIA ESTADO/AE

Em menos de uma semana, o Banco do Brasil bateu a cota de quase R$ 5 bilhões que recebeu para empréstimos no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O banco começou a operar a linha na segunda-feira, 6, com limite de R$ 3,74 bilhões. Ontem, 9, a instituição recebeu aval para mais R$ 1,24 bilhão. Essa cota extra foi contratada em menos de 12 horas, confirmou o BB.

Tenho pressa. O Pronampe é a aposta do governo para destravar o crédito a micro e pequenos empreendedores, que têm reclamado de dificuldades para obter empréstimos e enfrentar os efeitos da pandemia. O orçamento total do programa é de R$ 18,7 bilhões. Do valor, 85% têm garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO) e 15% ficam com as instituições financeiras.

Pra mim, chega. O BB usou a força de sua rede, de 5,1 mil agências, para contactar os clientes e chegar ao montante de R$ 4,98 bilhões em cinco dias. Apesar do sucesso da operação, o BB não pretende pedir novo limite adicional para o programa. Quem quiser, agora, terá de apelar à Caixa ou aos bancos privados. Alguns ainda não começaram a operar a linha.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.