Bancos conversam com ViaVarejo para oferta de ações

Bancos conversam com ViaVarejo para oferta de ações

Fernanda Guimarães

21 de janeiro de 2020 | 05h00

Menos de um ano depois de o controle da Via Varejo mudar de mãos, bancos conversam com a empresa, dona da Casas Bahia e do Ponto Frio, para a realização de uma oferta subsequente de ações. O objetivo da companhia com os recursos é engordar o caixa em um momento bastante favorável do mercado e ganhar fôlego para investir. Internamente, porém, a percepção é de que a ação da Via Varejo ainda tem espaço de alta e o ideal é aguardar a valorização na bolsa antes de lançar uma nova oferta. Diante disso, o cronograma, ao menos até aqui, é de que a Via Varejo emplaque a nova emissão no meio do ano, aproveitando a subida dos papéis até lá.

Leia também: Top Picks: Via Varejo é considerada ‘gigante adormecido’ mesmo após altas recentes

Empurrão. Desde que Michael Klein voltou à posição de maior acionista da Via Varejo, em junho, a ação da companhia saltou 188% na B3. Apenas em janeiro, os papéis acumulam alta de 26,50%. Procurada, a companhia não comentou sobre a possibilidade de fazer uma nova oferta de ações.

Saiba mais: ‘Meu pai me ensinou a comprar com desconto’, diz Klein

Temos a força. A Via Varejo é uma das empresas que no ano passado mais ganhou pessoas físicas em sua base acionária, chegando a superar 122 mil CPFs, conforme últimos dados da B3. A bolsa brasileira dobrou sua base de investidores individuais em 2019, passando de 813,3 mil para 1,678 milhão.

Notícia publicada no Broadcast no dia 20/01/2020, às 15:06:25

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

Via VarejoMichael Klein

Tendências: