Bancos já estimam R$ 30 bi em emissões de ações no 4º tri de 2019, sem BNDES

Bancos já estimam R$ 30 bi em emissões de ações no 4º tri de 2019, sem BNDES

Coluna do Broadcast

11 de outubro de 2019 | 04h00

Os bancos de investimento projetam um último trimestre de ano bastante robusto para as emissões de ações. A estimativa é de que o volume, entre as ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) e subsequentes (follow on), chegue a R$ 30 bilhões, sem contar a venda multibilionária por parte do BNDES. A Vivara deu a largada com um IPO de R$ 2,3 bilhões.

Vai dar jogo. O BNDES tem hoje quatro posições que seriam responsáveis por grande parte dessa movimentação: Petrobrás, Vale, Suzano e JBS, além de outras. Se o banco de fomento trilhar o mesmo caminho da Caixa, que vendeu o que não era prioritário, há muito negócio a ser feito pela frente.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

bndes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: