BB elimina bônus pago a executivo que opta por sair

BB elimina bônus pago a executivo que opta por sair

Coluna do Broadcast

21 de maio de 2019 | 04h00

Os rumores de mudanças no Programa de Alternativas para Executivos em Transição (PAET), que concede um bônus extra aos executivos de alto escalão do Banco do Brasil que deixam a instituição, se confirmaram. Aqueles que saírem a contra gosto do BB não terão mais acesso aos recursos, que em média, são milionários. O estopim teria sido a saída recente de um diretor de meios de pagamentos do BB, que deixou a instituição no mês passado para assumir a mesma área no privado Santander Brasil. O assunto foi parar até na equipe econômica, que também não gostou do fato de o BB ter de pagar um ‘cheque’ para quem deixa o banco para trabalhar na concorrência. Houve, inclusive, tentativa frustrada de barrar os recursos a serem recebidos pelo executivo.

Portas fechadas. A mudança no PAET passa a valer a partir de agora. Deve ser usada como barreira de saída para executivos do BB que são frequentemente assediados pelo setor privado, cujos salários superam os oferecidos pelos estatais. Com exceção aos casos em que o banco não concordar com a saída do executivo, as demais condições do programa foram mantidas.

Quem? No geral, o PAET beneficia gerentes-executivos, diretores, presidentes e vice-presidentes do banco. Os assessores especiais da presidência que tiverem carreira no BB também estão contemplados no programa. Para terem acesso ao ‘cheque de saída’, precisam ter no mínimo dois anos ininterruptos no cargo executivo e serem desligados por decisão do próprio banco ou por motivo de aposentadoria.

Quando? O PAET foi criado em 2003. Desde meados de 2015, já se cogitava o fim do programa. O assunto ganhou destaque em 2016, no governo do presidente Michel Temer, mas não avançou. Procurado, o BB não comentou.

Contato:colunabroascast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Mais conteúdo sobre:

BBSantander;