BC aprova compra de 40% do C6 pelo JPMorgan e põe gigante dos EUA no páreo digital

BC aprova compra de 40% do C6 pelo JPMorgan e põe gigante dos EUA no páreo digital

Matheus Piovesana

06 de fevereiro de 2022 | 05h10

C6 Bank tem  14 milhões de clientes  no País   Foto: Gabriela Biló/Estadão

O JPMorgan Chase recebeu aprovação do Banco Central para comprar uma fatia de 40% do C6 Bank, o que conclui o negócio anunciado em junho do ano passado. A negociação já havia recebido aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em agosto do ano passado.

Os valores não são revelados pelas instituições. À época, o Estadão/Broadcast apurou que o valor da compra havia sido de aproximadamente R$ 10 bilhões, informação que o JP não confirma.

Segundo nota das instituições, o negócio, que já recebeu as aprovações regulatórias necessárias nos Estados Unidos e no Brasil, deve acelerar o crescimento do C6.

De acordo com o dado mais recente, o C6 tem 14 milhões de clientes, o que o coloca entre os maiores bancos digitais do País. A compra posiciona o JPMorgan, o maior banco dos Estados Unidos em ativos, na corrida dos neobancos pelos depósitos e gastos em cartões dos brasileiros.

O C6 está entre os dez maiores bancos digitais do País, segundo dados de mercado. Números da consultoria Sensor Tower compilados pelo Bank of America mostraram que em 2021, o aplicativo do banco digital foi o sexto mais baixado pelos brasileiros na categoria de bancos e carteiras digitais. O C6 ficou à frente do Mercado Pago, do Inter e do Next, e também de alguns bancos tradicionais, como Banco do Brasil, Bradesco, Santander e Itaú.

Em usuários mensais ativos, o C6 foi o nono colocado, à frente de nomes como Neon e Next, de acordo com os mesmos dados.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 04/02/22, às 14h18.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.