BC divulga ata e Câmara vota PEC

Economia & Negócios

24 de outubro de 2016 | 05h00

Depois de promover o primeiro corte da taxa básica de juros, a Selic, em quatro anos, o Banco Central divulga nesta terça-feira a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). No encontro, a taxa foi reduzida de 14,25% para 14,00% ao ano. O documento é importante porque pode trazer pistas sobre as próximas decisões. Ficará mais claro se os cortes podem continuar e em que tamanho. Durante a semana, várias empresas divulgam resultados financeiros, entre elas Vale e Santander. No cenário político, o evento mais aguardado é a votação da PEC do Teto de Gastos em segundo turno na Câmara dos Deputados. Confira abaixo alguns dos principais eventos políticos e econômicos.

Segunda, 24 de outubro

Pré-sal. O plenário da Câmara dos Deputados deve concluir a votação dos destaques ao projeto que elimina a obrigatoriedade de a Petrobrás participar da totalidade de concorrências de exploração do pré-sal.

Terça, 25 de outubro

Ata do Copom. O Banco Central divulga a ata da última reunião do Copom, ocorrida nos dias 18 e 19 de outubro. Após o corte de 0,25 ponto porcentual na taxa básica de juros, os analistas e investidores buscam no documento possíveis sinalizações sobre a continuidade e ritmo das reduções.

PEC do Teto. O plenário da Câmara vota em segundo turno a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que limita os gastos públicos. A proposta, considerada essencial para o ajuste fiscal proposto pelo governo, foi aprovada em primeiro turno no dia 10 de outubro. A expectativa é de que seja aprovada com folga.

Contas externas. O Banco Central divulga os dados de setembro sobre transações correntes e Investimento Direto no País (IDP). É esperada uma redução do déficit das contas externas com a melhora da balança comercial no período.

Quarta, 26 de outubro

Operações de crédito. O Banco Central publica a Nota de Política Monetária e Operações de Crédito relativa a setembro. O documento traz números sobre empréstimos, taxas de juros cobradas pelo sistema financeiro e inadimplência.

Santander. A instituição comandada por Sergio Rial (foto) abre a temporada de divulgação de resultados dos grandes bancos. Deve ser anunciado lucro líquido gerencial, que não exclui o ágio da compra do Real, de R$ 1,439 bilhão no terceiro trimestre, conforme a média de sete instituições financeiras consultadas pelo Broadcast. O resultado, caso alcançado, será 15,74% menor do que o lucro de R$ 1,708 bilhão registrado no terceiro trimestre de 2015.

Quinta, 27 de outubro

Taxa de desemprego. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), relativa ao trimestre encerrado em setembro. A expectativa é aumento do desemprego, especialmente na comparação com o mesmo trimestre de 2015.

Governo Central. O Tesouro Nacional apresenta o resultado primário do Governo Central em setembro, com detalhamento das receitas e despesas públicas no período. Os números devem reforçar o cenário de piora das contas públicas do País.

Vale. Após um prejuízo de mais de US$ 2 bilhões no terceiro trimestre de 2015, a maior fabricante de minério de ferro do mundo deverá alcançar um lucro líquido de US$ 861 milhões em igual período de 2016. É o que aponta a média das projeções de cinco instituições financeiras consultadas pelo Broadcast.

Sexta, 28 de outubro

IGP-M. A Fundação Getulio Vargas divulga a inflação de outubro medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M). A taxa deve confirmar a tendência de desaceleração da inflação. Em setembro, o índice, conhecido como a “inflação do aluguel”, apurou taxa de 0,20% ante agosto.

PIB dos EUA. O governo dos Estados Unidos revela a primeira prévia do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre. A expectativa é de um crescimento de 1,4%.

Tudo o que sabemos sobre:

copompec 241créditodesemprego

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.