Benjamin Steinbruch defende olhar mais curto de bancos

Coluna do Broadcast

24 de fevereiro de 2017 | 05h00

O presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, defendeu que os bancos considerem os números mais recentes dos balanços das empresas durante a análise de crédito. Em reunião, na Fiesp, ele, que é vice-presidente da entidade, pediu que os bancos construam alternativas para ajudarem as empresas que estão em uma situação ruim. Steinbruch vê mudanças no cenário. O Ebitda (geração de caixa) do último trimestre das companhias, segundo ele, indica perspectivas de melhoras para frente. A CSN ainda não divulgou seus resultados do quarto trimestre do ano passado.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: