BGC e Eleven se aliam de olho em janela de IPOs

BGC e Eleven se aliam de olho em janela de IPOs

Coluna do Broadcast

03 de fevereiro de 2019 | 04h00

A Eleven Financial, que faz análises financeiras sobre empresas, e a corretora britânica BGC Liquidez amarram uma união histórica no mercado brasileiro, mirando a onda de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) que devem ocorrer este ano no Brasil. O objetivo é munir os investidores institucionais, pesos importantes nessas operações, com informação independente do sindicato de bancos de investimento que atuam nas transações, além de relatórios sobre as mais de 130 empresas cobertas com ações na bolsa brasileira e, principalmente, as que estão por vir. A filial da BGC no Brasil precisa deste serviço para concluir um novo posicionamento estratégico no mercado de ações brasileiro. O investimento e o retorno do acordo são guardados a sete chaves.

Sem amarras. O modelo de parceria, embora nunca tenha ocorrido no Brasil, é muito comum no mercado internacional, principalmente porque nas ofertas de ações, os bancos envolvidos são restritos e as avaliações de casas independentes são fundamentais na tomada de decisão dos gestores. A BGC Brasil é uma das maiores corretoras de derivativos de equities, um subproduto do mercado de ações. Já a Eleven Financial Research é a única casa brasileira que segue o modelo americano de provedor de análise financeira (research) independente.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

IPO

Tendências: