Blue3 adquire Profit, escritório de Bauru com R$ 500 milhões e 2 mil clientes

Blue3 adquire Profit, escritório de Bauru com R$ 500 milhões e 2 mil clientes

Karla Spotorno

29 de outubro de 2021 | 05h30

Wagner Vieira, sócio fundador da Blue3  Foto: Fabio Mozer/Blue3

A Blue3, uma das maiores parceiras da XP, acaba de incorporar o Profit, do interior paulista. O escritório com mais de 2 mil clientes ativos, unidades em Bauru e Marília e aproximadamente R$ 500 milhões sob assessoria, passa a usar a marca e a estrutura da Blue3.

Com a aquisição, a empresa fundada por Wagner Vieira e Leone Cabral passa a somar mais de R$ 12,5 bilhões sob assessoria, 17 mil clientes ativos e 650 profissionais – entre agentes autônomos de investimento (AAIs) e funcionários de diferentes departamentos (RH, Marketing, inteligência de mercado, entre outros). O valor da operação não foi divulgado.

Em entrevista ao Broadcast Investimentos, o sócio-fundador da Blue3 Wagner Vieira afirmou que a incorporação de escritórios de agentes autônomos é um dos pilares de crescimento da empresa, que tem dobrado o montante total sob assessoria nos últimos anos.

Crescimento

A Blue3 chegou ao primeiro bilhão de reais em 2018. Bateu a marca de R$ 3 bilhões em 2019. Com a chegada ao Rio de Janeiro e a fusão com a LHx, em 2020, alcançou R$ 7,6 bilhões. A perspectiva é encerrar 2021 com R$ 16 bilhões. Até dezembro, outra aquisição tem potencial para ser concluída, o que deve ajudar nesse objetivo.

E a meta para 2025 é chegar aos R$ 100 bilhões e triplicar o número de agentes autônomos de investimentos para 660.

Além do M&A (fusões e aquisições, na sigla em inglês), a Blue3 atua em outras frentes de crescimento. Uma delas é formar universitários ou quem acabou de sair de faculdades como Economia e cursos de Engenharia como agentes autônomos. Outra é atrair gerentes de bancos para a carreira de AAI. “Nos últimos 12 meses, trouxemos em torno de 200 gerentes de bancos”, relatou Vieira.

Outra frente de crescimento é a Blue3 Digital, como é chamada a unidade de negócio que capta clientes pelos canais da empresa na internet. “O ‘digital’ tem respondido por algo entre 10% e 15% da nossa captação líquida”, afirma. Pelos canais digitais, chegam clientes de bolsos menores mas também de carteiras recheadas. “Na semana passada, abrimos conta no Mato Grosso de um cliente de R$ 30 milhões pela internet”, contou.

Corretora

A estruturação da corretora de valores mobiliários, criada em parceria com a própria XP, é outra frente de expansão da Blue3. O projeto foi anunciado em maio deste ano. A direção da empresa espera para 2022 a liberação das licenças e autorizações dos órgãos reguladores. Também neste ano o escritório, originalmente de Franca (SP), chegou à capital paulista, ocupando um espaço de 1.000 metros quadrados na região da avenida Brigadeiro Faria Lima, centro financeiro de São Paulo.

Atualmente, a sede da Blue3 fica em Ribeirão Preto. Além da capital paulista, a empresa tem escritórios em Franca, São José do Rio Preto, Bauru, Marília, Uberlândia, Patos de Minas, Uberaba, Rio de Janeiro, Goiânia e Brasília.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast Investimentos no dia 28/10/21, às 17h40.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

agente autônomoBlue3ProfitXPcorretora

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.