BNDES empresta R$ 1,4 bilhão para projeto solar da Brookfield

BNDES empresta R$ 1,4 bilhão para projeto solar da Brookfield

Wilian Miron

20 de maio de 2021 | 05h00

A Elera Renováveis, braço da gestora de ativos Brookfield, obteve financiamento de R$ 1,42 bilhão do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio do programa BNDES Finem, para construir a primeira fase do Complexo Janaúba, com 14 usinas de geração solar fotovoltaica. O empreendimento será implantado em Minas Gerais e tem investimento total estimado em R$ 2 bilhões. As obras começaram em janeiro e a previsão é que a operação comercial da primeira fase aconteça em 2022. Serão produzidos 840 megawatts (MW) de energia nova para o Sistema Interligado Nacional (SIN).

A segunda fase do projeto está prevista para 2023 e adicionará outros 360 MW. Ao todo, serão 20 usinas que, quando concluídas, terão capacidade para produzir 1,2 gigawatts (GW) de energia – o equivalente para atender a uma capital do tamanho do Recife. Deste total, 1 GW já está vendida por meio de contratos no mercado livre.

A Elera planeja investir aproximadamente R$ 5 bilhões até 2023, sendo R$ 3,8 bilhões para projetos de geração solar, e outros R$ 1,2 bilhão para eólicas e usinas hídricas. O objetivo é superar os 3 GW em geração no Brasil no fim do período.

Apenas neste ano, o BNDES já aprovou R$ 3,3 bilhões em financiamentos de projetos de energias renováveis pelo Finem, que devem resultar em 1,172 GW em capacidade instalada.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 19/05, às 19h11.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

EleraBrookfieldbndes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.