BNDES fecha sindicato para vender fatia que detém da Petrobrás

BNDES fecha sindicato para vender fatia que detém da Petrobrás

Fernanda Guimarães

22 de dezembro de 2019 | 04h53

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) bateu o martelo e escolheu o sindicato de bancos que coordenará a oferta subsequente de ações (follow on) da Petrobrás, para engatilhar o esperado início da saída do banco de fomento do capital da petroleira. Foram selecionados Credit Suisse, Bank of America, Bradesco BBI, Morgan Stanley, Goldman Sachs e Citi. Para completar o grupo, Banco do Brasil e XP Investimentos ficam responsáveis pela oferta junto ao varejo. Até aqui, a ideia é fazer a oferta já em fevereiro de 2020.

Leia mais: BNDES se afasta de ‘campeãs nacionais’ ao vender R$ 2 bilhões em ações da Marfrig

Dúvida. A fatia do BNDES na petroleira estava avaliada em R$ 52 bilhões no terceiro trimestre. A oferta de ações, contudo, envolverá apenas ações ordinárias (com direito a voto), fatia que vale R$ 24 bilhões. O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, tem ressaltado, no entanto, que não está certo o montante de ações da petroleira do qual irá se desfazer nesse primeiro momento.

Notícia publicada no Broadcast dia 20/12/2019, às 11:56:32

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

bndesfollow onpetrobrás

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: