Bônus da Andrade Gutierrez estão congelados

Bônus da Andrade Gutierrez estão congelados

Economia & Negócios

23 Maio 2018 | 04h00

Os bônus da Andrade Gutierrez, vencidos desde o dia 30 de abril, estão congelados há cerca de dois dias, ou seja, negócios podem ser feitos, mas não há liquidação física das transações. Desde o anúncio da empresa de não pagamento dos US$ 325 milhões em bônus, os preços quase não oscilaram, permanecendo entre 81% e 83% do valor de face. Esse patamar mostra confiança dos investidores no recebimento.

Nada ainda. Mas embora o fundo de hedge norte-americano Pimco já tenha sinalizado que financiaria o pagamento, tem causado estranheza no mercado o fato de nada ter ocorrido até o momento. O empréstimo envolveria a emissão de novos bônus pela Andrade, com garantia das ações da CCR, a serem adquiridos pela Pimco e a liquidação dos velhos. Para alguns participantes do mercado, o congelamento sinaliza que uma reestruturação pode estar em andamento ou a execução dos bônus.

Siga a @colunadobroad no Twitter