Bradesco chegou a analisar BB Americas, mas não queria varejo nos EUA

Bradesco chegou a analisar BB Americas, mas não queria varejo nos EUA

Coluna do Broadcast

07 de maio de 2019 | 04h00

O Bradesco chegou a fazer uma “análise superficial” da filial do Banco do Brasil nos Estados Unidos, o BB Americas, antes de bater o martelo pela compra do BAC Florida Bank. No entanto, como seu foco era incrementar o negócio de alta renda, o ativo não o interessou. Por isso, não ocorreram sequer conversas formais entre Bradesco e BB, que já são sócios em outros negócios. Mais voltado ao varejo, o BB Americas possui cinco agências e teve origem no EuroBank, adquirido pelo BB em 2012.

Aberto. O Bradesco vai desembolsar aproximadamente US$ 500 milhões pelo banco norte-americano. O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, já havia antecipado, em entrevista recente ao Broadcast, que a instituição estava aberta a aquisições fora do Brasil, mas que não atuaria como um banco de varejo em outro lugar.

Vale lembrar. Os grandes bancos já têm aval para operar na Flórida. No início do ano, o Itaú Unibanco, por exemplo, pediu a bênção do Banco Central para abrir uma agência por lá que deve consumir US$ 18 milhões em investimentos.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Mais conteúdo sobre:

bradescoBB