Bradesco prepara ingresso em comercialização de energia

Bradesco prepara ingresso em comercialização de energia

Wellington Bahnemann e Aline Bronzati

13 de fevereiro de 2020 | 05h00

Por Wellington Bahnemann e Aline Bronzati

O Bradesco avalia oportunidades para entrar no lucrativo mercado de comercialização de energia elétrica. A empresa, segundo maior banco privado do País, é o único entre os pesos pesados do sistema financeiro que não atua neste mercado. Recentemente, a área de atacado do Itaú Unibanco, o Itaú BBA, criou o seu próprio braço de comercialização, seguindo os passos já trilhados pelo Santander Brasil e BTG Pactual. Mais antigo no segmento – adquiriu a Coomex em 2010, o banco de André Esteves figura hoje entre as principais comercializadoras do Brasil.

Chamariz. O segmento de comercialização de energia vem despertando o interesse do mercado financeiro diante do crescimento da área nos últimos anos e da perspectiva de ampliação e modernização das regras do mercado livre. A expectativa é que a maior sofisticação do setor demande o desenvolvimento de produtos financeiros, como derivativos, para trazer segurança às operações de compra e venda de energia.

Leia também: Itaú BBA estuda entrar na comercialização de energia elétrica

Aquisição. No setor elétrico, os comentários nos bastidores são de que o Bradesco tentou comprar o Grupo Comerc, uma das maiores comercializadoras independentes. Procurado, o banco afirmou desconhecer o assunto. Já a Comerc informou que “não foi procurada pelo banco para desenvolver ou então formar uma sociedade”.

Notícia publicada no Broadcast no dia 12/02/2020, às 15:24:08

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Quer saber mais sobre o Broadcast? Fale conosco 

Tendências: