Brasil segue longe de melhores práticas de combate às fraudes corporativas

Coluna do Broadcast

14 de fevereiro de 2017 | 05h00

Após os escândalos que vieram à tona com a Lava Jato, as empresas do Brasil estão mais atentas às práticas de detecção e combate de fraudes corporativas, mas seguem longe do visto ao redor do mundo. Por aqui, o gerenciamento de riscos, por exemplo, ocupa a 10ª posição no ranking de providências implementadas pelas empresas. Globalmente, essa é a terceira prioridade, conforme pesquisa realizada pela consultoria Kroll. E tem mais: 15% dos entrevistadas reportaram não terem adotado a prática e nem planos para fazê-lo.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: