Braskem contrata Voltalia para abastecer com energia solar todas as unidades da ptroquímica

Braskem contrata Voltalia para abastecer com energia solar todas as unidades da ptroquímica

Wagner Gomes

03 de março de 2020 | 07h38

 

A Braskem fechou com a francesa Voltalia um contrato de 20 anos para a compra de energia solar que abastecerá todas as unidades da petroquímica no País, a partir de janeiro de 2022. A energia será produzida no complexo Serra do Mel, no Rio Grande do Norte, que teve dois projetos solares vencedores no 30º Leilão de Energia Nova (A-6), realizado em outubro pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O executivo Gustavo Checcucci, diretor de Energia da Braskem, diz que o preço da energia comprada pela companhia será competitivo em relação às demais fontes. Nos contratos fechados para o ano que vem, o MW/h custa em torno de R$ 200. No mercado spot, de curto prazo, o preço varia semanalmente de acordo com a quantidade de chuva.

Outros contratos

Robert Klein, CEO da Voltalia Brasil, diz que além da Braskem, a companhia negociou contratos adicionais no Mercado Livre de Energia com outras transmissoras de energia. Segundo ele, a capacidade do Complexo Solar Serra do Mel chegará a 270 MW, o equivalente para abastecer uma cidade de 1 milhão de habitantes. Os contratos fechados agora devem ajudar a empresa na aquisição de financiamentos para a ampliação do parque no Rio Grande do Norte, que já produz energia eólica. Klein diz que, além do interesse pelo preço competitivo das energias renováveis, os grandes consumidores brasileiros também estão interessados na sustentabilidade. A Braskem reduzirá a quantidade de emissões de CO2 em 130 mil toneladas ao longo do período do contrato para a compra de energia solar.

Energia renovável

A Braskem está investindo na diversificação de sua matriz energética e, em dezembro de 2019, inaugurou uma usina de geração distribuída base solar, na Bahia. A unidade supre 35% da energia utilizada no escritório administrativo da Braskem em Salvador, no qual trabalham cerca de 400 pessoas. Já em novembro de 2018, a Braskem firmou um compromisso de longo prazo para a compra de energia renovável por 20 anos, também na Bahia. O contrato viabilizou a expansão de um complexo de energia eólica no município de Campo Formoso, a 350 km a noroeste de Salvador.

Contato: wagner.gomes@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.