Briga entre credores e Rodovias do Tietê derruba advogado da recuperação

Cynthia Decloedt

08 de outubro de 2020 | 05h05

A briga que se arrasta há anos do fundo Latache com credores e a Rodovias do Tietê fez mais uma vítima, desta vez o advogado que conduzia o processo de recuperação judicial da concessionária. Dificuldades para se chegar a um consenso em torno das condições do plano, que será levado à votação dos credores, estariam ligadas à sua destituição.

Cadê o dinheiro? Embora prometido, o Latache ainda não apresentou sua proposta de investimento na empresa, que deve resultar na aquisição do restante da companhia. A Latache adquiriu 50% da Rodovias do Tiete da portuguesa Linea, que dividia a operação com a AB Concessões, do grupo Bertin e da operadora italiana de rodovias Atlântia.

Calote. Grande parte da dívida da concessionária refere-se a debêntures de infraestrutura, emitidas em 2013, que estariam com 15 mil pessoas físicas. No pedido de recuperação judicial, essa dívida somava cerca de R$ 1,5 bilhão. A companhia vinha tentando reestruturar as condições de pagamento das debêntures desde 2017, sem sucesso.

Com a palavra. Procurada, a Latache não comentou. A empresa especializada em reestruturações Starboard, que representa o grupo de credores e a Rodovias do Tietê também preferiram não comentar.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 07/10/2020 às 17:39

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: