Burger King busca ser avaliado em R$ 3,3 bi em IPO

Burger King busca ser avaliado em R$ 3,3 bi em IPO

Coluna do Broadcast

12 de novembro de 2017 | 05h00

A rede de fast food Burger King Brasil está buscando uma avaliação de R$ 3,3 bilhões para sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), programada para ocorrer em dezembro. O montante é mais que o dobro do “parente” mais próximo do setor de alimentação fora de casa na Bolsa: a IMC, dona dos restaurantes Viena e Frango Assado, que tem valor de mercado de R$ 1,4 bilhão. A tese por trás do valor almejado é o grande potencial de crescimento da rede no País, já em plena fase de expansão. A oferta será primária, uma vez que colocará dinheiro no caixa da companhia, e os recursos serão utilizados na abertura de novos restaurantes e de quiosques de sobremesas nos próximos anos. Um pedaço da operação será secundária, para dar mais liquidez à ação da empresa.

Quem vende. A gestora Vinci Capital, dona de 33% do Burger King no País, e a Temasek, empresa de investimentos do governo de Cingapura que tem 15% da rede, vão vender parte de suas participações. São sócios ainda da master-franqueada no Brasil o fundo de private equity (que compra participações em empresas) Capital Group, com 31%, e a Restaurant Brands International, dona da marca Burger King, com outros 15%. Procurado, o Burger King Brasil não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: