C&A vai usar blockchain para rastrear peças

C&A vai usar blockchain para rastrear peças

Coluna do Broadcast

10 de maio de 2019 | 04h00

Os Institutos C&A e Alinha firmaram uma parceria para rastrear a produção de roupas utilizando a tecnologia do blockchain. Conhecido por seu uso no ramo das criptomoedas, o blockchain permite criar uma base de registros e dados imutáveis. Por serem armazenados de forma distribuída e visível a todos, ele é considerado o grande trunfo do Bitcoin – mais importante até que a própria moeda, segundo especialistas.

Origem. Ao aplicar o conceito à indústria da moda, a ideia é que o blockchain traga transparência para um meio frequentemente denunciado por conter trabalho análogo à escravidão em sua cadeia produtiva. De acordo com a presidente do Instituto Alinha, Dari Santos, a utilização da tecnologia nasceu de uma demanda dos próprios consumidores em saber a história das peças que estão comprando. De acordo com o Instituto Alinha, o projeto não é exclusivo para a C&A e já vem despertando interesse de outras marcas no País.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

c&ablockchain

Tendências: