Caem rescisões nas vendas de imóveis em São Paulo, diz Secovi

Coluna do Broadcast

31 de maio de 2017 | 05h00

As rescisões nos contratos de comercialização de imóveis em São Paulo estão em queda neste ano. Pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) mostra que, em março, os distratos foram equivalentes a 17,8% das vendas realizadas nos 12 meses anteriores. O patamar é menor do que os 18,9% de fevereiro e inferior ao pico de 23,5%, registrado em agosto de 2016. No entanto, está bem acima da média histórica na capital paulista, de 8,9%.

Alívio
Há dois motivos para recuo no indicador. Um deles é que o preço dos imóveis parou de cair, inibindo o ímpeto dos compradores em devolver a unidade adquirida na planta devido à desvalorização. A segunda razão é que a taxa de juros do crédito imobiliário teve uma leve diminuição, tornando a compra da moradia mais acessível. Em meio à crise, muitas famílias perderam emprego e encararam um financiamento mais caro, o que fez disparar os distratos. (Circe Bonatelli)

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: