Caixa desova 6 mil imóveis recuperados em apenas dois lotes

Economia & Negócios

13 Junho 2018 | 04h00

A Caixa Econômica Federal abriu ao mercado o período para apresentação de propostas de interessados em levar dois lotes de imóveis que foram recuperados, mas que ainda carregam algum tipo de problema, os chamados bens não de uso próprio (BNDUs). São apenas dois lotes, de 3 mil imóveis cada um, entre casas, apartamentos, salas e galpões comerciais. A disputa será fechada e os lotes contêm imóveis com e sem ação judicial. Os investidores especializados em ativos problemáticos estavam de olho nessa oportunidade desde fevereiro, quando a Caixa sinalizou ao mercado que poderia fazer a venda. Houve, no entanto, atraso nesse processo causado pelas mudanças na presidência do banco e nas diretorias. As propostas têm de ser entregues até o dia 27 de julho e serão abertas no dia 2 de agosto.

Enfim. Os investidores especializados em ativos problemáticos estavam de olho nessa oportunidade desde fevereiro, quando a Caixa sinalizou ao mercado que poderia fazer a venda. Houve, no entanto, atraso nesse processo causado pelas mudanças na presidência do banco e nas diretorias. As propostas têm de ser entregues até o dia 27 de julho e serão abertas no dia 2 de agosto.