Captação de recursos da Eldorado vai ser discutida em arbitragem

Captação de recursos da Eldorado vai ser discutida em arbitragem

Coluna do Broadcast

17 de novembro de 2019 | 01h30

SAO PAULO ECONOMIA NEGOCIOS ELDORADO CELULOSE FOTO DIVULGACAO

A captação da Eldorado Celulose, que pode alcançar R$ 4,6 bilhões em dívida local e externa, deve ser discutida na Câmara Arbitral, na qual os acionistas J&F Investimentos, da família Batista, e a CA Investiment, que representa os investimentos da Paper Excellence (PE), do indonésio Jackson Wijaya, disputam o controle da companhia. Em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), na segunda-feira da semana passada, a J&F, que tem 50,59% da Eldorado, votou a favor das captações, e a PE (49,41%) autorizou a diretoria a iniciar a estruturação das transações. Como não houve claro consenso a favor das emissões, a Eldorado indicou que levará a captação aos árbitros. A ata da AGE com detalhes se tornará pública a partir de quinta-feira.

LEIA TAMBÉM: Briga entre sócios da Eldorado Celulose deixa projeto de R$ 12 bi na ‘geladeira’

No começo deste ano, quando o tribunal arbitral não havia sido instalado, uma emissão de US$ 500 milhões foi alvo de uma enorme briga entre os acionistas. A captação teve de passar pela Justiça do Brasil, da Áustria e até de Cingapura, após ações movidas pela PE. Como resultado, a operação foi suspensa. Essa disputa já vinha alarmando os investidores estrangeiros, que exigiam um bom retorno para ficarem com os bonds. Agora, sob o escrutínio da arbitragem, eventuais contestações relacionadas às emissões tendem a ser apaziguadas antes de as operações serem levadas aos investidores. Procurados, a Eldorado e a CA não comentaram.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.