Captalys prevê captar R$ 800 milhões em fundo para conceder crédito

Captalys prevê captar R$ 800 milhões em fundo para conceder crédito

Ernani Fagundes

09 de outubro de 2020 | 05h10

Margot Greenman, CEO e cofundadora da Captalys. Foto: Leonardo Rodrigues

Especializada em crédito, a gestora Captalys prevê captar R$ 800 milhões em seu fundo Panorama até o fim do ano. Com os recursos, pretende conceder mais empréstimos a pequenas e médias empresas. Do total, R$ 50 milhões devem ser captados pelo novo canal direto do próprio portal da Captalys. O restante deve ser conseguido por meio das parcerias com oito plataformas de investimentos: Ativa, BTG Pactual Digital, Genial, Guide, Modalmais, Órama, Nécton e Warren.

Nicho. Segundo Margot Greenman, CEO e cofundadora da Captalys, há uma demanda muito grande por crédito não atendida pelo sistema financeiro – especialidade em que a gestora atua. Especializada no segmento de fundos de dívida privada, a Captalys tem hoje R$ 6,8 bilhões sob gestão, em três grandes fundos: Orion, Panorama e Private Debt. Na média, um fundo de crédito direto como o Panorama remunera os investidores entre DI+2% e DI+4% ao ano.

Amplitude. Já para quem pega dinheiro emprestado, o tíquete médio dos empréstimos está em torno de R$ 2 milhões por tomador, em uma faixa que vai de R$ 5 mil (microempresas) até R$ 15 milhões (médias empresas). As taxas variam e são determinadas pelo sistema.

Pago. Apesar da retomada econômica ser desigual entre os diversos setores, os tomadores de recursos de curto prazo estão pagando em dia seus compromissos. Segundo Greenman, em produtos de curto prazo como capital de giro a adimplência está melhor.

Digital. Sobre a desigualdade da retomada, ela diz que o setor de turismo e eventos ainda passa por muitas dificuldades. Ao mesmo tempo, ela vê que pequenos varejistas que foram para online cresceram.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

Captalyscrédito

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: