Carlos Wizard sai na frente de ‘cartão caminhoneiro’ com moeda combustível

Carlos Wizard sai na frente de ‘cartão caminhoneiro’ com moeda combustível

Coluna do Broadcast

08 de maio de 2019 | 04h00

Na onda da polêmica em torno do preço do diesel, o Social Bank está lançando sua primeira moeda digital lastreada em bens de consumo, focada inicialmente em combustíveis. O modelo é semelhante ao cartão caminhoneiro anunciado pela Petrobrás e pelo governo em meio a ameaças de uma nova greve. O Social Bank, fintech do Sforza, private equity familiar de Carlos Wizard Martins, roda um projeto piloto há pouco mais de um mês em 20 postos e junto a 100 motoristas profissionais. A expectativa é de que o Social Coin, como é chamada, esteja disponível para compra até o final de junho.

Previsível. A emissão da Social Coin será limitada a até 1 bilhão de moedas e cada consumidor, ou CPF, poderá adquirir montante equivalente a até R$ 15 mil e potencial de comercializar 1 bilhão de litros de combustível por mês. Ao moeda garante o combustível a um preço fixo, que é atualizado a cada 30 dias, num valor equivalente ao mínimo e à média do praticado em 80% do território nacional. Para as redes distribuidoras de combustível, o ganho está na fidelidade. Além disso, o Social Bank garante uma margem de retorno aos postos.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o

Tudo o que sabemos sobre:

dieselSforza

Tendências: