Casa Civil barra Basílio para vice-presidência do BB

Casa Civil barra Basílio para vice-presidência do BB

Coluna do Broadcast

16 Janeiro 2019 | 04h00

A Casa Civil barrou o nome de Flávio Basílio para a vice-presidência de Governo do Banco do Brasil. A justificativa seria a falta de alguns pré-requisitos para o cargo. Funcionário de carreira do banco, ele também já ocupou o cargo de Secretário Nacional do Ministério da Segurança Pública. Sem poder ir para a vice-presidência, Basílio deve ser nomeado diretor na seguradora do banco, a BrasilSeg. Para o lugar que seria dele, foi indicado o atual vice-presidente de Gestão de Pessoas e Operações, João Pinto Rabelo Júnior. Ele havia sido escolhido para presidir a BB Tecnologia e Serviços, mas teve de mudar de planos na última hora. Júnior também passará pelo crivo da Casa Civil. Depois, todos indicados dependem ainda do aval do Comitê de Elegibilidade e o Conselho de Administração.

Trinca. Apesar do revés com a indicação de Basílio, o presidente do BB segue nomeando executivos. Após escolher o filho do vice-presidente Hamilton Mourão, Antonio Hamilton Rossell Mourão, e o ex-ministro do Turismo Alberto Alves, o procurador da Fazenda Nacional, Mauro Ribeiro Neto, foi selecionado como terceiro assessor especial do presidente, cujo salário é de R$ 36 mil. Ele já foi diretor da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais. Também foi indicado Marvio Botelho, que não ocupará cargo de assessor especial, mas subiu na carreira: passou de gerente de soluções para gerente-executivo e ficará ligado a Novaes.

Outro lado. Procurado, o BB não comentou as mudanças. Já a Casa Civil não respondeu aos pedidos de esclarecimento sobre Basílio até o fechamento desta Coluna.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Mais conteúdo sobre:

BBseguros