Cemig paga 140% do CDI para rolar R$ 4 bi com bancos

Cemig paga 140% do CDI para rolar R$ 4 bi com bancos

Coluna do Broadcast

28 de novembro de 2017 | 05h00

A Cemig conseguiu concluir sua esperada renegociação de até R$ 4 bilhões em dívidas, a um custo da ordem de 140% do CDI (taxa de depósito interbancário, normalmente semelhante à taxa Selic, de referência da economia). A taxa é superior aos 132,9% do CDI da dívida mais cara mantida na carteira até então. A queda da Selic, por enquanto, beneficia a empresa, fazendo com que o juro efetivamente pago, em torno de 10,5%, seja equivalente ao custo médio da dívida informado em setembro pela companhia, de 10,39%. A renegociação envolveu um novo pacote de garantias e substitui dívidas da Cemig Geração e Transmissão e da Cemig Distribuição com Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e Caixa, que venciam entre 2017 e 2018, com custo a partir de 108% do CDI.

Mais prazo. Agora a amortização do total ocorre em 36 parcelas mensais a partir de 2019. A companhia não havia divulgado o custo da nova dívida. Informou apenas que era “em linha com as taxas praticadas pelo mercado para empresas do porte da Cemig”. Procurados, Cemig, Bradesco, BB, Caixa e Itaú Unibanco não comentaram.//COM LUCIANA COLLET

 

Siga a @colunadobroad no Twitter