Cemig vai captar no exterior e pode usar recursos para quitar debêntures

Coluna do Broadcast

03 de janeiro de 2017 | 06h18

A emissão de R$ 2,26 bilhões de debêntures da Cemig Geração e Transmissão (Cemig GT), feita recentemente, não elimina a necessidade de recursos do grupo, que segue firme com seu plano de captar no exterior. Bastante alavancada, a Cemig vem rolando dívidas e pode, inclusive, utilizar os recursos dessa captação externa para quitar parte dessas debêntures.

Troca
Em operação coordenada por Banco do Brasil, Bradesco BBI e Caixa, as debêntures já foram emitidas para liquidar notas promissórias com os mesmos bancos. Ou seja, agora as instituições têm em mãos as debêntures, emitidas com muitas garantias.

Janeiro?
Não há clareza se a emissão externa, que inicialmente está prevista para algo em torno de US$ 500 milhões, será feita na janela de janeiro, uma vez que recentemente houve mudanças na diretoria da Cemig. Está no radar da empresa também uma operação de follow-on. Mas a nova diretoria ainda não bateu o martelo sobre isso.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.