Chineses estão de olho na Caixa e no Brasil

Chineses estão de olho na Caixa e no Brasil

Coluna do Broadcast

23 de julho de 2019 | 04h00

De olho nas oportunidades do setor de pagamentos no Brasil, os chineses estão atentos a vários negócios no País, inclusive o novo negócio da Caixa em cartões. Ao menos duas gigantes globais rondam o País. Enquanto a Tencent, dona do WeChat, já teria um consultor avaliando o mercado brasileiro, a Union Pay também se movimenta por aqui. Recentemente abriu uma seleção de talentos em São Paulo para atuar nos mercados do Brasil, Panamá, Peru e Argentina. Há quem diga que até mesmo a líder do setor de maquininhas, a Cielo, estaria na mira dos chineses.

Muito a crescer. O interesse chinês tem como pano de fundo o espaço do setor de meios de pagamentos no Brasil em meio à retomada econômica. O volume movimentado no segmento na primeira metade do ano equivale a quase um quarto (24,3%) do Produto Interno Bruto (PIB) nacional do mesmo período. Há dez anos, eram 11,4%. Procurada, a Cielo afirma desconhecer estar na mira de outras empresas.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem delay, assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

Caixa Econômica FederalChina [Ásia]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.