CI&T, de Campinas, deve ser a próxima brasileira a estrear na Nasdaq

CI&T, de Campinas, deve ser a próxima brasileira a estrear na Nasdaq

Altamiro Silva Junior e Cynthia Decloedt

17 de outubro de 2021 | 05h20

Empresa de tecnologia de Campinas tem entre acionistas o fundo Advent  Foto: Andrew Kelly/ Reuters

A companhia de tecnologia CI&T, com sede em Campinas (SP), deve ser a próxima empresa brasileira a estrear na Nasdaq, em operação que pode movimentar US$ 400 milhões. O prospecto da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) já foi protocolado na Securities and Exchange Commission (SEC), que regula o mercado de capitais dos Estados Unidos, e deve ficar público na próxima semana, com a operação ocorrendo dentro de 30 dias.

Fundada em 1995 pelo empreendedor Cesar Gon, a CI&T tem entre seus acionistas o fundo de private equity Advent, e tem como principal negócio ajudar outras empresas a fazer sua transformação digital. Com a pandemia, muitas companhias tiveram de acelerar o processo.

Os recursos captados no IPO devem ajudar a empresa a bancar seus planos de crescimento, inclusive via fusões. A CI&T se internacionalizou muito nos últimos anos. Está presente, além da América do Sul, na China, Japão, Austrália, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá. Por isso, a ideia de lançar ações na Nasdaq. Procurada, a CI&T está em período de silêncio e não pode comentar a operação.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 15/10/2021 às 16h12.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.