Citi acaba com serviço de cofre de aluguel

Citi acaba com serviço de cofre de aluguel

Coluna do Broadcast

15 de fevereiro de 2017 | 05h00

The building of a Citibank branch is seen at Paulista Avenue in Sao Paulo's financial center in this September 13, 2014 file photo. Citigroup Inc plans to exit retail banking in Argentina and Brazil, Bloomberg reported on February 18, 2016, citing a person familiar with the matter. REUTERS/Paulo Whitaker/Files

(Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

O Citi vai descontinuar o serviço de aluguel de cofre no Brasil. Os clientes do banco estão recebendo uma carta de convocação, dando o prazo de um mês para retirarem seus pertences. Eles pagavam, semestralmente, cerca de R$ 2,5 mil pelo serviço. A decisão do Citi se dá em razão de um realinhamento de negócios, seguindo o mercado financeiro, que já não oferece o serviço.

Último
Raro de encontrar, o aluguel de cofre perdeu a atratividade após constantes assaltos às agências bancárias. Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Itaú Unibanco, que alugavam seus cofres, aos poucos também os descontinuaram. O Citi decidiu descontinuar o cofre de aluguel em razão de um realinhamento de negócios, seguindo o mercado financeiro que já não oferece o serviço.

Trocando de mãos
Além disso, suas 71 agências no Brasil vão passar para as mãos do Itaú, que não oferece mais o serviço. No passado, as seguradoras também forneciam aluguel de cofres. A SulAmérica era uma delas, mas optou por descontinuar o serviço diante do risco. (com Luciana Collet)

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: