Clima azeda na Usiminas

Clima azeda na Usiminas

Coluna do Broadcast

30 de outubro de 2016 | 05h00

usiminas_div_blog

(Foto: Divulgação)

O clima azedou de vez na Usiminas. A reunião do Conselho de Administração realizada na noite da última quinta-feira, 27, por telefone, para aprovação dos resultados trimestrais, teve um novo racha. Oito dos 11 conselheiros se posicionaram favoravelmente à manutenção de Sérgio Leite como presidente da siderúrgica mineira, como havia decidido o colegiado em maio deste ano. Só os representantes da Nippon não se manifestaram a favor. No entanto, decisão da Justiça de Minas Gerais, no começo de outubro, trouxe de volta Rômel de Souza para o cargo. Aliás, foi justamente a Nippon que entrou com a ação contra a eleição de Leite.

Só piora

Em meio ao clima de guerra vivido na Usiminas, o presidente da siderúrgica, Rômel de Souza, entrou com uma ação na Justiça por dano moral, contra o presidente do conselho da companhia, Elias Brito. O argumento é de que a decisão do conselho que trocou a diretoria o afetou.

Tudo o que sabemos sobre:

Usiminas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.