Com antecedência, Via Varejo já tem demanda para concluir oferta de ações

Com antecedência, Via Varejo já tem demanda para concluir oferta de ações

Fernanda Guimarães

09 de junho de 2020 | 06h36

A uma semana de concluir sua oferta de ações, a Via Varejo já tem demanda para concluir a operação, que pode chegar a R$ 4 bilhões, se vendidos todos os lotes extras. A leitura é de que o dinheiro em caixa ajudará a empresa a seguir com sua mudança de posicionamento, buscando reforçar a operação de maneira mais digital. Também tiraria do horizonte preocupações ainda remanescentes no mercado sobre a companhia, que enfrenta os desafios trazidos pela pandemia. A varejista conseguiu negociar, em paralelo à oferta, o alongamento em dois anos das dívidas com seus credores, sendo que muitos integram o sindicato da oferta. Trabalham na operação Bradesco, BTG Pactual, Banco do Brasil, Bank of America Merrill Lynch, Santander, Safra e XP Investimentos. A ação acumula alta de quase 40% em 2020. Procurada, a Via Varejo não comentou.

Centauro teve demanda equivalente a sete vezes a oferta

Na semana passada a também varejista Centauro precificou sua oferta de ações, com a demanda superando em mais de sete vezes o volume ofertado, retrato típico de um “bull market” (em tendência de alta). Com o mercado aquecido, a projeção é de que novas ofertas subsequentes venham na esteira, já que a busca das empresas por caixa segue em alta.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

ofertas de açõesVia Varejofollow on

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.