Com crescimento do mercado de dívidas, Bank of America se estrutura para oferecer debêntures a clientes

Com crescimento do mercado de dívidas, Bank of America se estrutura para oferecer debêntures a clientes

Cynthia Decloedt

22 de dezembro de 2019 | 04h37

Foto: Tom Hanslien/Divulgação

O Bank of América (BofA) está estruturando sua área de mercado de capitais para começar a assessorar empresas para captação de dívida no mercado local. O banco norte-americano, que já tateou a área no passado, quer aproveitar o novo momento do mercado de debêntures, que são títulos de dívida. Com a queda do juro e a menor participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no financiamento das empresas, investidores e empresas têm entrado com mais força nesse segmento. A intenção do BofA não é atuar em escala, mas ter essa opção na prateleira de serviços aos seus clientes. Inclusive, a instituição trouxe Pedro Campos, do JPMorgan, para coordenar a área.

Leia mais: Banco americano diz que Selic pode chegar a 4% no ano que vem

Foco no exterior. Atualmente, o BofA coordena apenas operações de captação externa por meio da emissão de bonds, que são títulos de renda fixa no exterior. No ranking de coordenadores de captações externas, a instituição ocupa o oitavo lugar. No exterior, foram emitidos R$ 94,7 bilhões em bonds pelo Brasil de janeiro a novembro. No mesmo período, o total de debêntures emitidas atingiu o recorde de R$ 153 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima).

Notícia publicada no Broadcast dia 20/12/2019, às 16:28:16

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

BofAdebênturesbonds

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: