Com estímulos a inovação, Portugal atrai empresa brasileira de softwares

Com estímulos a inovação, Portugal atrai empresa brasileira de softwares

Circe Bonatelli

07 de dezembro de 2021 | 05h20

Empresa vai investir 200 mil euros na instalação do escritório em Lisboa  Foto: Paulo Saldaña/Estadão

A fabricante de softwares Labsit, sediada em São Paulo, está abrindo seu primeiro escritório em Portugal, atraída pelo projeto do governo português para estimular o empreendedorismo e a inovação no país europeu. Diante da demanda crescente por serviços de tecnologia, a empresa brasileira está investindo 200 mil euros em instalações, contratação de pessoal, publicidade e eventos para ganhar mercado. A previsão é faturar 1 milhão de euros já no fim de 2022. Neste ano, a Labsit terá receita de R$ 35 milhões.

A Labsit faz softwares sob medida e tem entre seus clientes grandes corporações como ViaVarejo, Dotz e Centauro. Na rede de materiais esportivos, por exemplo, integrou um projeto que reduziu o tempo de entrega anunciado no site.

Transição digital

Portugal, por sua vez, tem atraído número crescente de startups e acumula ao menos cinco empresas que se transformaram em unicórnios – companhias de tecnologia avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. Ano passado, o país lançou o Plano de Ação para a Transição Digital, que abrange uma série de medidas, desde a qualificação profissional até a atração de investimentos para inovação.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 04/12/21, às 13h58.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.