Com estoque elevado, tradings ofertam R$ 1 bi em recebíveis vencidos

Com estoque elevado, tradings ofertam R$ 1 bi em recebíveis vencidos

Economia & Negócios

01 Agosto 2018 | 04h00

As gestoras especializadas em recuperação de créditos vencidos e inadimplentes estão atraindo novos players para o segmento: as tradings de commodities, que, com estoques elevados, estão se desfazendo de créditos inadimplentes. Na mesa, há algumas operações de recebíveis não pagos que somam cerca de R$ 1 bilhão em valor de face. Dentre as empresas que procuram investidores no chamado mercado de “crédito podre” estão a gigante americana Monsanto, do grupo alemão Bayer, e também a multinacional Syngenta, da chinesa ChemChina. As tradings de commodities já fizeram venda de recebíveis inadimplentes no Brasil, mas de forma pontual. Pesa agora, porém, a crise recente no Brasil que elevou ainda mais o estoque de operações em atraso.

Imã. A expectativa dos investidores é de que as tradings, bem como outros players, como varejistas e também bancos médios, passem a ter maior presença neste mercado. Até mesmo porque, o segmento de cessão de empréstimos vencidos e inadimplentes no Brasil acabou se concentrando mais nas mãos dos grandes bancos, que desenvolveram esta área dentro de casa, com exceção do Bradesco. Procuradas, Monsanto e Syngenta não comentaram.

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Siga a @colunadobroad no Twitter