Com fermento do Fundo Verde, Vitreo capta mais R$ 1 bi no mês

Com fermento do Fundo Verde, Vitreo capta mais R$ 1 bi no mês

André Ítalo Rocha

12 de fevereiro de 2021 | 18h10

Luis Stuhlberger, gestor do fundo Verde /Foto: Iara Morselli/ESTADAO/ESTADAO

A reabertura do fundo Verde, que surpreendeu o mercado pela alta demanda que recebeu nas principais plataformas de investimento e no Itaú Unibanco, no qual toda a reserva para captação foi feita em menos de dois minutos, também impulsionou instituições menores. As vendas de cotas do fundo do badalado gestor Luis Stuhlberger levaram a gestora Vitreo a bater a marca de R$ 9 bilhões sob custódia, R$ 1 bilhão a mais do que tinha um mês antes.

Vitreo e Empiricus aguardam BC para criar Universa

Também ajudou a atração de novos clientes para o fundo próprio e multimercado Carteira Universa, que agora conta com R$ 1,5 bilhão em patrimônio líquido. Ele replica as indicações de investimento de Felipe Miranda, fundador e estrategista-chefe da Empiricus. Vitreo e Empiricus trabalham em parceria e aguardam aprovação do Banco Central (BC) para fazerem parte da mesma holding, a Universa.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 12/02/2021, às 16:45:20.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Fundo VerdeVitreoItaú Unibanco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.