Com PMEs, garantias junto a fundos garantidores saltam 179% no semestre

Com PMEs, garantias junto a fundos garantidores saltam 179% no semestre

Coluna do Broadcast

10 Julho 2018 | 09h32

As pequenas e médias empresas têm recorrido ao apoio de fundos garantidores para obter crédito na praça, uma vez que não dispõem de garantias reais suficientes, como imóveis. No primeiro semestre, o valor registrado por essa espécie de “fiador” na Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista saltou 179%, ultrapassando a marca dos R$ 100 milhões.

Apoio ‘tech’
A maior busca das pequenas aos fundos garantidores ocorre em meio ao crescimento das startups, principalmente do setor de tecnologia, que, por serem iniciantes, não detêm garantias suficientes para oferecer às instituições financeiras. Além disso, enfrentam uma seletividade maior por parte dos grandes bancos de varejo.

Colchão
A Desenvolve SP, instituição financeira do governo do Estado de São Paulo, tem hoje mais de R$ 180 milhões disponíveis para garantir novas operações para pequenas empresas que não tenham garantias para obter crédito. Os fundos garantidores, que são acionados somente em caso de inadimplência, foram responsáveis por 7% dos R$ 2,9 bilhões já desembolsados em empréstimos pela Agência em seus nove anos de atuação.

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Siga a @colunadobroad no Twitter