Com troca de gestão no BB, mais de 50 executivos deixam conglomerado

Com troca de gestão no BB, mais de 50 executivos deixam conglomerado

Coluna do Broadcast

27 de dezembro de 2018 | 04h00

A troca de governo e, consequentemente, no comando dos bancos públicos motivou um verdadeiro desembarque de executivos do Banco do Brasil e empresas coligadas. Até o momento, mais de 50 pessoas entre vice-presidentes, diretores, superintendentes e gerentes deixaram o conglomerado. Entre os que deixaram a instituição este mês, estão: o presidente da BB Tecnologia e Serviços, Rodrigo Nogueira, na semana passada; e o presidente da Brasil Dental, joint venture do banco com a Odontoprev, Carlos Caffarelli.

Interditado
A reposição das mais de 50 vagas que ficaram abertas ou com interinos está bloqueada por ora, à espera da futura gestão do BB sob o comando de Rubem Novaes. Ele assume na semana que vem. Internamente, a sensação é de que está por vir algum corte no quadro do banco, que somava 97.232 funcionários ao final de setembro. As saídas devem facilitar o esforço de corte de pessoal.

Espaço
A reestruturação feita na gestão passada do BB, que enxugou o quadro em 12.383 funcionários, atingiu mais as agências, mantendo a diretoria quase que intacta. Atualmente, são nove vice-presidências e 27 diretorias, número máximo previsto pelo estatuto social da instituição, além de 11 unidades com o mesmo status de diretorias.

Lista
A lista de baixas no BB cresce a cada dia. O movimento, contudo, já era esperado, uma vez que a mudança na liderança do banco serviu de gatilho para executivos que já tinham condições de se aposentarem ou partirem para novos desafios darem tal passo. Pesam ainda rumores sobre a possibilidade de a futura gestão colocar um ponto final no Programa de Alternativas para Executivos em Transição, o PAET, que adiciona um bônus extra aos que deixam o banco.

Aqui e acolá
No braço de seguros do banco, o destaque após a renúncia do presidente da BB Seguridade, Antônio Maurício Maurano, foi o anúncio da saída do diretor de riscos corporativos, Leonardo Mattedi, e do diretor de estratégia, RH e transformação digital, Sergio Augusto Kurovski, ambos do Grupo Banco do Brasil e Mapfre. Procurado, o BB não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Tendências: