Com um terço de MEIs do País, Nubank vê pessoas virando empresas para enfrentar a pandemia

Com um terço de MEIs do País, Nubank vê pessoas virando empresas para enfrentar a pandemia

Marcelo Mota

20 de abril de 2021 | 11h00

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Com um terço dos Microempreendedores Individuais registrados no Brasil em dezembro, o Nubank acompanhou de perto a proliferação da categoria na pandemia. Somente em julho, houve um pico de 20,5% na taxa de conversão de pessoas em MEIs, entre seus clientes, na comparação com o mês anterior.

Entre abril e julho, o Nubank viu crescimento de 24,4% nos clientes que se tornaram MEIs, quando comparado com a média do mesmo período de 2019. O banco digital encerrou o ano passado com 3,8 milhões de MEIs em casa.

A análise remonta a 2014, primeiro ano cheio da operação do banco digital. Pelo levantamento, foi possível notar uma correlação direta entre o aumento do desemprego e o surgimento de MEIs.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 19/04, às 18h48.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.