Começam diligências para venda das linhas de transmissão da Quantum

Começam diligências para venda das linhas de transmissão da Quantum

Cynthia Decloedt e Altamiro Silva Junior

15 de maio de 2022 | 05h40

Entre os interessados no ativo está a China Southern Power Grid (CSPG)   Foto: Marcos Arcoverde/AE

As diligências para avaliação das linhas de transmissão da Quantum, empresa que pertence à gestora canadense Brookfield Asset Management e que foram colocadas à venda, já começaram. Como é de praxe, a comitiva chinesa, dos funcionários da China Southern Power Grid (CSPG), é uma das maiores. Depois do parecer deles, executivos de alto escalão da chinesa devem chegar ao País. Além da CSPG, avaliam os ativos o Grupo de Energia de Bogotá e a Rede Eléctrica de Espanha, que compraram a Argo Energia em 2019, além dos fundos Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ) e o Ontario’s Teachers Pension Fund (OTPP).

Negócio pode alcançar R$ 7 bilhões

Todos os seis chegaram à segunda fase de venda do ativo, que inicialmente atraiu mais de uma dezena de interessados. O negócio é estimado em R$ 3,5 bilhões a R$ 4 bilhões, sem considerar a parte da dívida, que levaria o valor total para a casa dos R$ 7 bilhões. O processo de venda, que está sendo coordenado por BTG Pactual e Itaú BBA, deve ser concluído entre o meio e fim de junho.

A Brookfield colocou à venda 2,4 mil km de linhas de transmissão da Quantum em operação no início do ano. Entre eles, estão operações em oito Estados, entre eles Minas Gerais, Goiás, Bahia e Rio Grande do Norte. Criada em 2017, a Quantum tem 5 mil km de linhas no total. Procurada, a Brookfield não comentou.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 13/05/22, às 13h41

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.