Ancorado, IPO da Comerc deve fechar com ações no piso da faixa

Ancorado, IPO da Comerc deve fechar com ações no piso da faixa

Cynthia Decloedt

08 de outubro de 2021 | 05h30

Empresa pretende usar recursos que captar na bolsa em projetos de energia solar e eólica   Foto: Daniel Teixeira/Estadão

A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Comerc, uma das principais comercializadoras de energia do País, deve sair com as ações no piso da faixa indicativa, a R$ 16,87. O teto é de R$ 18,56. O processo de venda, também chamado bookbuilding, acontece nesta sexta-feira, de acordo com o prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Mas o período de reservas se encerrou ontem e como o IPO já nasceu ancorado em mais de 80%, a companhia fechou ontem à noite um consenso de preço no piso. Com o novo preço, a oferta gira em R$ 1,4 billhão, enquanto no meio da faixa, a companhia poderia levantar R$ 1,47 bilhão.

Na largada. Os fundos Atmos, Verde Asset e Vinci Equities, além da Núcleo Capital, BC Gestão de Recursos, Itaú Unibanco, Truxt Investimentos e Neo Gestão de Recursos haviam sinalizado que entrariam na oferta quando foi lançada. Mas a empresa vinha brigando pelo preço ao longo da semana, porque não gostaria de ver seu ativo chegando depreciado à bolsa. A volatilidade no mercado de ações fez, por exemplio, a Environmental ESG Participações, braço de gestão de resíduos da Ambipar, voltar atrás com seu IPO, mesmo após descontar 20% no preço da oferta.

Destino. A Comerc tem destacado para os investidores sua vocação sustentável, uma vez só opera com energia limpa. Pretendo usar os recursos a serem captados devem ser usados em seis projetos de energia solar e em dois eólicos. Além disso, 11% do total devem ir para investimentos em geração distribuída na área de concessão da Cemig, a empresa de energia elétrica do Estado de Minas Gerais. A Comerc tem 16% do mercado, com 1,2 mil clientes e presta serviços para grupos como Ambev, BRF, Whirlpool e Klabin.

Batuta. O IPO é coordenado por Itaú BBA (líder), além de BTG Pactual, Credit Suisse, XP e Citi. A listagem das ações será no Novo Mercado da B3, no qual há as maiores exigências de governança corporativa. Procurada, a Comerc não comentou por estar em período de silêncio.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 07/10/2021 às 15h59.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Tudo o que sabemos sobre:

IPOaçõesb3criseenergia renovável

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.