Concorrência de smartphones deve acentuar queda da venda de tablets

Concorrência de smartphones deve acentuar queda da venda de tablets

Economia & Negócios

31 de março de 2019 | 04h00

Em um cenário que alia a fraqueza da economia e a concorrência acirrada dos smartphones, a comercialização de tablets deve seguir em declínio neste ano. A expectativa é que as vendas caiam 5% em 2019, totalizando 3,4 milhões de unidades, de acordo com estimativas da consultoria International Data Corporation (IDC).

Nova queda
Se a projeção se confirmar, o segmento registrará mais um ano de encolhimento. Em 2018, as vendas de tablets somaram 3,6 milhões de unidades, ou 150 mil a menos do que no ano anterior, uma queda de 4%. A receita de vendas, em contrapartida, cresceu 2,1%, para R$ 1,9 bilhão. O aumento do faturamento, a despeito da comercialização menor, é explicado pela maior procura por aparelhos mais avançados, com preços mais altos. O valor médio dos tablets vendidos subiu de R$ 497 para R$ 530 entre 2017 e 2018, segundo o IDC.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Tendências: