Confiança do comércio recua em setembro, após três meses de melhora

Confiança do comércio recua em setembro, após três meses de melhora

Daniela Amorim

21 de setembro de 2021 | 05h30

Expectativa é de melhora no indicador de confiança em outubro Foto: Marcos de Paula/Estadão

Os comerciantes brasileiros perderam um pouco do otimismo em setembro, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) registrou recuo de 0,4% em relação a agosto, para o patamar de 119,3 pontos, ou seja, permanece na zona de satisfação (acima dos 100 pontos).

O resultado sucede um aumento acumulado de 30,7%  nos três meses anteriores. Na comparação com setembro de 2020, o indicador de confiança teve crescimento de 30,2%.

Segundo a CNC, o pequeno recuo de setembro não configura mudança de tendência no humor do empresariado. A expectativa para a próxima leitura do indicador é positiva, já que o Dia das Crianças, em 12 de outubro, costuma ser uma data relevante para o desempenho das vendas do varejo brasileiro. A entidade divulga o estudo completo a partir das 10h30 desta terça-feira, 21.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 20/09/2021 às 15h52.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

comércioCNCeconomiacrise

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.