Consumo em restaurantes e supermercados teve recuperação em dezembro

Consumo em restaurantes e supermercados teve recuperação em dezembro

Talita Nascimento

16 de fevereiro de 2022 | 05h30

Alta se deve ao fim das restrições e avanço da vacinação; na foto, bar na Vila Madalena   Foto Alex Silva/Estadão

O consumo em restaurantes, bares, lanchonetes e padarias registrou avanço de 5,6% em dezembro de 2021, em comparação com o mesmo mês de 2020. Houve também crescimento de 4,7% no valor gasto nos supermercados no mesmo período. Os dados, que consideram a inflação no período e são calculados em termos reais, são dos índices divulgados pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), em parceria com a Alelo, bandeira de cartões especializada em benefícios.

Os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR) revelam ainda aumento de 12,4% na quantidade de vendas e de 3,8% no número de estabelecimentos que efetivaram pelo menos uma transação no mês de dezembro. Segundo Cesario Nakamura, presidente da Alelo, os números positivos vêm depois de três meses de indicadores negativos, o que aponta para uma possível recuperação do setor.

Quando se compara os números desse período de 2021 com o mesmo recorte de 2019 (pré-pandemia), o ICR mostra queda nos três indicadores em dezembro: 25% a menos no faturamento, 38,8% de queda na quantidade de vendas e menos 6,3% no número de estabelecimentos que realizou transações.

O maior impacto ocorreu no faturamento da região Centro-Oeste, com queda de 27,3% na comparação de dezembro de 2021 com o mesmo mês de 2019. A queda foi de 26,7% na região Nordeste; 25,4% no Sul; 24,8% no Sudeste; e 22,4% no Norte.

Supermercados

Em relação aos Índices de Consumo em Supermercados (ICS), os dados de dezembro, em comparação com o mesmo período de 2020, mostram avanço de 14% na quantidade de vendas e de 16,7% no número de estabelecimentos que realizaram pelo menos uma transação.

Segundo os pesquisadores da Fipe, os números apresentados podem sinalizar uma reversão do padrão negativo observado nos últimos meses. Contribuíram para os dados positivos o fim de restrições ao funcionamento do comércio, bem como o avanço da vacinação.

Na comparação com o mesmo período de 2019, houve aumento de 1,5% no faturamento e 2,8% no número de estabelecimentos que registrou ao menos uma transação, enquanto foi registrada queda de 7,5% na quantidade de vendas. Ou seja, o consumidor pagou mais caro e levou menos mercadorias para casa.

Os Índices de Consumo em Supermercados (ICS) acompanham as transações realizadas em estabelecimentos como supermercados, quitandas, mercearias, entre outros. Já os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR) apontam a evolução do consumo de refeições prontas em estabelecimentos como restaurantes, bares, lanchonetes, além de serviços de entrega e retirada em balcão para viagem. Ambos são calculados com base nas operações realizadas a partir da utilização dos cartões Alelo Alimentação e Alelo Refeição, em todo território nacional.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 15/02/22, às 13h53.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.