Conversa entre Americanas e Marisa empaca após compra de Natural da Terra

Conversa entre Americanas e Marisa empaca após compra de Natural da Terra

Cynthia Decloedt, Talita Nascimento e Niviane Magalhães

21 de setembro de 2021 | 05h10

Unidade em shopping em São PauloFOTO MÔNICA ZARATTINI/AE

Aquisição do hortifrúti pela varejista foi considerada ousada no mercado  FOTO MÔNICA ZARATTINI/AE

As conversas entre a Americanas e a Lojas Marisa caíram no limbo após a compra do Natural da Terra. Se por um lado a Marisa procura um comprador há algum tempo, por outro, a Americanas ainda não sabe se esse seria um novo par ideal. A compra do Natural da Terra, fechada no meio de agosto, tomou tempo e inteligência da gestão da Americanas, trazendo também dúvidas sobre o ingresso, neste momento, em um outro negócio pouco conhecido para a empresa. A aquisição do Natural da Terra, por R$ 2 bilhões, já foi considerada ousada, pela entrada da varejista no segmento de alimentos frescos.

Desde a fusão entre a Lojas Americanas e a B2W, a companhia resultante tem tentado andar mais rápido em suas aquisições, já que no último ano assistiu às concorrentes avançarem nessa frente. As tratativas com a Marisa foram anunciadas também em agosto. Investir na varejista de moda seria uma forma de ampliar o portfólio de produtos e acelerar seu braço financeiro com o MBank, da varejista de moda feminina.

Outros interessados

A Marisa, que contratou a consultoria Lazard para cuidar desse assunto, tem conversado com outros interessados, mas até o momento é nas Americanas que se concentram os esforços. Até agora, as conversas com as Americanas foram apenas preliminares. Mas os investidores estão ansiosos.

As ações da Marisa recuaram mais de 8% ontem. A empresa já está acostumada a ter oscilações fortes em alguns pregões e havia registrado constantes altas entre maio e junho, quando chegou a bater o preço de R$ 10 com uma possível oferta de compra pela varejista. Analistas ouvidos pela Coluna avaliam que a queda expressiva desta segunda-feira sinaliza, para além da falta de andamento das negociações com a Americanas, um cenário mais pessimista, com os papéis do varejo pressionados devido aos indicadores macroeconômicos menos promissores. Procuradas, a Americanas não quis se manifestar e a Marisa Lojas disse não comentar especulações de mercado.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 20/09/2021 às 17h35.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

varejoM&AamericanasMarisaNatural da Terra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.