Credicard Zero bate 8 milhões de propostas e quer dobrar número em 2019

Credicard Zero bate 8 milhões de propostas e quer dobrar número em 2019

Coluna do Broadcast

19 Dezembro 2018 | 04h00

O Credicard Zero, cartão de crédito do Itaú Unibanco para fazer frente à ofensiva da fintech Nubank, fecha seu primeiro ano de vida com 8 milhões em propostas. Para 2019, a meta é dobrar os pedidos. O banco não abre, contudo, o número de cartões emitidos. Pesa, principalmente, o olho da concorrência. O Nubank tem cerca de 5 milhões de “roxinhos”, como são chamados seus plásticos, e vem avançando na arena dos bancos. O movimento dessa e outras fintechs tem feito os pesos pesados do varejo bancário olharem mais para os clientes.

Água no feijão. Com a aceitação do Credicard Zero, cartão sem anuidade e que cresceu com o slogan para os clientes “zerarem a vida”, a família aumentou. O Itaú lançou a versão internacional do plástico, o Credicard Black, e, mais recentemente, entrou na disputa pelo mercado de venda de maquininhas com a Credicard Pop. Para dar conta do recado, a equipe se multiplicou por dez. Eram seis funcionários exclusivos e, agora, são 60 – a conta não considera a operação de adquirência. Consequentemente, a família Credicard precisou ganhar uma casa nova e maior, mudando de prédio, saindo, assim, do complexo do Itaú, na Conceição, em São Paulo.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Mais conteúdo sobre:

Itaú