Credores da Andrade Gutierrez mostram confiança em pagamento de bônus

Credores da Andrade Gutierrez mostram confiança em pagamento de bônus

Economia & Negócios

27 Abril 2018 | 04h00

Assim como aconteceu com os bônus externos da Odebrecht, os títulos da Andrade Gutierrez expressam confiança de que a empresa honrará essa dívida, dias antes de seu vencimento. Na segunda-feira, 30, a companhia terá de fazer o pagamento de US$ 420 milhões de bônus. Mas mesmo que os investidores seguram os papéis em preços elevados, há uma grande dúvida sobre o impacto do bloqueio de R$ 508 milhões em bens da companhia, pelo Tribunal de Contas da União (TCU), nas negociações da Andrade para levantar os recursos a fim de quitar esse compromisso.

Excesso de confiança? O mesmo movimento aconteceu com os bônus da Odebrecht durante os dias que precederam seu vencimento, na quarta-feira. Os papéis só começaram a cair na segunda-feira, quando ficou claro que o empréstimo que a construtora busca com bancos estava complicado. O bônus não foi pago na data, mas a companhia está usando 30 dias de carência que diz ter para fazer o pagamento. Procurada, a Andrade Gutierrez não comentou

  • Siga a @colunadobroad no Twitter