Crimes, fraudes e cibersegurança custam US$ 525 milhões para bancos

Crimes, fraudes e cibersegurança custam US$ 525 milhões para bancos

Coluna do Broadcast

16 de outubro de 2019 | 04h00

Os crimes financeiros, fraudes e custos de cibersegurança já representam uma despesa de US$ 525 milhões ao ano para os maiores bancos em todo o mundo, de acordo com um estudo da McKinsey. O número reflete majoritariamente custos considerados indiretos, os quais somam US$ 200 milhões, enquanto as receitas perdidas são de apenas US$ 50 milhões. Os custos indiretos envolvem transações declinadas ou falhas de autenticação, além de perda de reputação junto aos clientes. Com a remediação dos danos e penalidades regulatórias, os bancos gastam outros US$ 150 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:

McKinseycibersegurança

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: